Monstros que dominavam os oceanos

Em 21 de março de 2020

Por: Gabriel Rodrigues de Assis

Nos dias de hoje, muitas pessoas têm medo dos mares devido aos seus mistérios e aos animais que neles vivem, sendo os tubarões os maiores representantes desses seres. Porém, o que muitos não sabem é que os mares antigos eram muito mais assustadores. Entre 200 e 100 milhões de anos atrás o oceano era habitado por répteis que podiam alcançar mais de 20 metros de comprimento, com dentes enormes e alguns formas muito estranhas. Hoje em dia esses animais já não existem mais, porém os vestígios deixados por eles podem nos explicar muito sobre sua anatomia e modos de vida.

Um desses animais eram os Ictiossauros, répteis semelhantes a golfinhos, porém com um tamanho que podia chegar até 15 metros de comprimento. Além disso, a sua nadadeira caudal era semelhante a dos tubarões, possuía nadadeira pélvicas e as narinas no topo da cabeça para respirar na superfície. Acredita-se que os Ictiossauro possuíssem os maiores olhos do reino animal, chegando a até 23cm em alguns fósseis.

Outro réptil muito interessante é o Mosassauro, um réptil com cerca de 14 metros que competia com os tubarões por alimento. Esses répteis foram muito importantes na história humana, pois foram os primeiros répteis a serem reconhecidos como extintos, ajudando muito no crescimento da ciência. Acredita-se que o Mosassauro evoluiu a partir de répteis terrestres, algo semelhante ao que ocorreu com os Cetáceos.

Por último temos um animal bem diferente: O Plesiossauro. Esse animal possuía um longo pescoço e quatro nadadeiras, dando a ele uma forma um tanto quanto estranha. Por possuir uma cauda relativamente curta, o paleontólogo Edward Cope, durante o estudo de um fóssil de Plesiossauro, posicionou a cabeça do animal na cauda. O erro foi percebido anos depois. Nos registros fósseis, foram encontrados seixos em seu estômago, o que ajudava na digestão e supõe-se que essas rochas serviam como um lastro. O Plesiossauro é muito lembrado atualmente devido a lenda do Monstro do Lago Ness, que afirma que um monstro com um longo pescoço habita o lago escocês.

Mesmo extintos, esses animais continuam despertando a curiosidade de muitas pessoas ao redor do mundo, gerando novos estudos que nos ajudam a entender melhor como era o mundo a milhões de anos, descobrir novos animais que habitam os mares e mostrar como a vida no oceano é diversificada e curiosa.

Artigo fonte: Sgarbi G.N.C., Bittencourt J., Marinho T.S. (2016). Répteis que um dia dominaram os mares. Terræ Didatica, v. 12, n. 1, p. 69-77. ISSN 1679-2300 <Clique aqui para acessar o artigo fonte>

Fonte da imagem: Wikipedia “Plesiosaur on land

Publicado por Alexandre Liparini

Mineiro, gaúcho, sergipano, e por que não, alemão? No caminho sempre a paleontologia como paixão e agora como profissão. Adora dar aulas e pesquisar sobre origens e evolução. Se esse for o tema, podem perguntar, por que não?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: