Arte e paleontologia: modelos didáticos de plantas extintas

21 de novembro de 2021

Por: Bruna Aquino

Sabe-se que a abordagem de conteúdos de Paleontologia é uma sugestão presente nos Parâmetros Curriculares Nacionais e que a condução deste assunto dentro de sala geralmente ocorre por visões distorcidas ou erradas que muitas vezes são difundidas pelos meios de comunicação, vê-se então a necessidade de recursos didáticos que captem o interesse de alunos para uma melhor assimilação dos conceitos apresentados em sala.

Percebendo essa dificuldade, pesquisadoras da Universidade Federal da Bahia realizaram um estudo para o desenvolvimento de modelos didáticos que poderiam auxiliar no ensino da conquista do ambiente terrestre pelas plantas. Para o desenvolvimento destes modelos, elas realizaram um procedimento dividido em cinco fases: pesquisa bibliográfica, montagem da base em arame, revestimento (modelagem com biscuit), acabamento e elaboração de um guia. Primeiramente, as autoras realizaram a coleta de dados de dois gêneros de plantas já extintas: Cooksonia e Aglaophyton, incluindo sua biologia e morfologia, suas características e do período em que viveram. Após a reunião de dados, foi montado um modelo utilizando biscuit dos dois gêneros e também um guia onde os alunos podem encontrar informações como figuras e textos sobre os gêneros Cooksonia, Aglaophyton e Zosterophyllum, além de um texto sobre a conquista do ambiente terrestre pelas plantas e imagens de registros fósseis das plantas extintas citadas.

De acordo com Ghilardi et al. (2007 apud Chaves et al. 2017) a arte ou design, aplicados à Paleontologia, é o “único conjunto de linguagens que permite a reconstituição da vida já extinta para fins visuais”. A paleontologia, como disciplina, é aplicada praticamente apenas nos cursos de graduação de Geologia e Ciências Biológicas, o que faz com que toda a informação fique restrita às universidades e não tenha tanto espaço nas escolas. Desse modo, a construção de modelos didáticos de plantas extintas, com foco nas aulas sobre a conquista do ambiente terrestre pelas plantas, é de grande ajuda para a transmissão e assimilação dos conhecimentos paleontológicos de uma forma mais atraente e menos abstrata para os alunos; além de estimularem os professores também a buscar outras formas de apresentar conteúdos para os alunos.

Artigo fonte: Rafaela Santos Chaves, Simone Souza de Moraes e Rejâne Maria Lira-da-Silva. (2017). Confecção de modelos didáticos de plantas extintas: arte aplicada à Paleontologia no ensino da conquista do ambiente terrestre pelas plantas. In: VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciência. R0273-5. <Clique aqui para acessar o artigo>

Referência citada no texto: GHILARDI, R. P.; SOARES-RIBEIRO, R. N.; ELIAS, F. A. (2007). Paleodesing: Uma nova proposta metodológica e terminológica aplicada à reconstituição em vida de espécies fósseis. Paleontologia: Cenários da Vida, São Paulo, Ed. Interciências, vol. 2. p. 61-70.

Fonte e legenda da imagem de capa: Imagens do processo de construção dos modelos dos gêneros Cooksonia e Aglaophyton. Imagem extraída do artigo fonte.

Publicado por Alexandre Liparini

Mineiro, gaúcho, sergipano, e por que não, alemão? No caminho sempre a paleontologia como paixão e agora como profissão. Adora dar aulas e pesquisar sobre origens e evolução. Se esse for o tema, podem perguntar, por que não?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: