Fósseis de mamíferos pré-históricos são encontrados em caverna no Sergipe

24 de setembro de 2020

Por: Tomás J. Lacerda

Cientistas dizem que o estado de Sergipe tem um longo histórico de pesquisas paleontológicas pois é rico em fósseis. A primeira descoberta de fósseis em cavernas sergipanas ocorreu em 1997, na Gruta da Raposa em Laranjeiras, foi achado um dente de tubarão e moluscos que viveram há cerca de 100 milhões de anos atrás, quando essa região do sertão era coberta por água do mar. Ainda em 1997, outro fóssil foi encontrado na caverna Abismo de Simão Dias, no mesmo município de mesmo nome. Era a carapaça de uma tartaruga pré-histórica do gênero Chelonoidis.

Já em 2009, foi descoberto o primeiro fóssil pleistocênico de um mamífero encontrado em uma cavidade natural no estado, foi na caverna Toca da Raposa, localizada na fazenda Manoel Roque, no município de Simão Dias. O animal denominado cientificamente de Glyptodon clavipes, pertence ao grupo dos Gliptodontes, grandes mamíferos herbívoros que viviam sobre as terras nordestinas há mais de dez mil anos atrás. Eram animais com a aparência de tatus gigantes que possuíam uma forte carapaça, para se protegerem de seus predadores, esses enorme animais podiam chegar até 3 m de comprimento e pesar 1 tonelada. O achado fóssil representa uma importante descoberta para a paleontologia sergipana.

O pesquisador Mário André Trindade Dantas, realizador da descoberta, diz que até o momento não havia sido descoberto nenhum fóssil de mamífero em cavernas no estado, pois todos os achados de mamíferos foram encontrados em afloramentos do tipo tanque. Portanto, sua descoberta trata-se do primeiro registro fóssil de mamífero encontrado em cavidades naturais no estado de Sergipe.

Juntamente com o Gliptodonte foi encontrado um fóssil de uma Preá (Galea spixii) roedores pequenos relativamente comuns por todo o país. Os fósseis foram depositados na coleção científica do Laboratório de Paleontologia da Universidade Federal de Sergipe (LPUFS).

Artigo fonte: Dantas, Mário André Trindade. (2009). Primeiro registro de fósseis de mamíferos pleistocênicos em caverna de Sergipe, Brasil. Revista Brasileira de Paleontologia, v. 12, n. 2, p. 161-164. Doi: 10.4072/rbp.2011.3.10 <Clique aqui para acessar o artigo fonte>

Legenda e fonte da imagem: Imagem ilustrativa demonstrando o tamanho dos mamíferos Gliptondes que viviam nas Américas há cerca de 10 mil anos atrás. Arte de Heinrich Harder, c. 1920, extraída do site Sci-New (link).

Publicado por Alexandre Liparini

Mineiro, gaúcho, sergipano, e por que não, alemão? No caminho sempre a paleontologia como paixão e agora como profissão. Adora dar aulas e pesquisar sobre origens e evolução. Se esse for o tema, podem perguntar, por que não?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: