Como os Sheaths nos ajudam a contar a história das bactérias

19 de janeiro de 2021

Por: Clara Carvalho

Os cientistas Alexander R. Schmidt e Ursula Schäfer do Instituto de Ecologia e Evolução da Universidade Friedrich Schiller Jena na Alemanha encontraram um novo gênero de bactéria fossilizado na encosta oeste de uma colina próxima à aldeia de Schliersee, na região dos Alpes da Baviera, no sul da Alemanha. O chamado “âmbar cretáceo” dessa região se tornou famoso pela riqueza de fósseis de microrganismos descritos, como fungos, algas e protozoários.

Esses pesquisadores encontraram em uma resina fóssil em que investigavam diversas estruturas filiformes ramificadas de cerca de 10 nm de diâmetro e 2 μm de comprimento. Após a realização de análises microscópicas e moleculares, eles constataram que essas estruturas, também conhecidas como sheaths, são bem parecidas com bioassinaturas de um gênero bacteriano que vive atualmente, o gênero Leptothrix. Entretanto, apesar de ser bem parecido, esses sheaths fósseis possuem uma composição diferente dos atuais, que são extremamente ricos em ferro. E assim foi descrito um novo gênero bacteriano fóssil que muito se assemelha ao atual, denominado Leptotrichites resinatus. Essas bactérias, segundo discutido por esses cientistas, provavelmente residiam em habitats limnéticos em lagoas no solo das florestas do Cretáceo.

Essa pesquisa foi publicada no Journal of Paleontology no ano de 2005, e continua sendo um marco no meio científico por descrever pela primeira vez bactérias fósseis produtoras de sheaths fora do meio marinho (visto que essas já foram observadas desde o Pré-Cambriano) e que provavelmente colonizaram habitats de água doce no final do Mesozoico, ajudando assim a reconstruir um pedacinho da história evolutiva desses microorganismos.

Artigo fonte: SCHMIDT, A. R.; SCHÄFER, U. (2005). Leptotrichites resinatus new genus and species: a fossil sheathed bacterium in alpine cretaceous amber. Journal of Paleontology, v. 79, n. 1, p. 175-184. Doi: 10.1666/0022-3360(2005)079<0175:LRNGAS>2.0.CO;2 <Clique aqui para acessar o artigo fonte>

Legenda e fonte da imagem: Na figura podemos ver um esquema desses denominados Sheaths, que se parecem com canudinhos ramificados que abrigam bactérias em seu interior. (Extraída do artigo fonte).

Publicado por Alexandre Liparini

Mineiro, gaúcho, sergipano, e por que não, alemão? No caminho sempre a paleontologia como paixão e agora como profissão. Adora dar aulas e pesquisar sobre origens e evolução. Se esse for o tema, podem perguntar, por que não?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: