Fósseis de marsupiais encontrados no planalto brasileiro dão pistas sobre a última era glacial

12 de julho de 2021

Por: Guilherme Passos Avelar

Pesquisadores da UFRJ e UFPE encontraram 57 fragmentos ósseos em gruta calcária no estado do Tocantins.

Os restos fósseis do gênero Didelphidae foram coletados de um bloco de rocha calcária com idade estimada de 25 mil anos em um depósito na parede da sala principal da caverna de calcário, Gruta dos Moura, em Aurora de Tocantins (12 ° 42 ’47 “S e 46 ° 24′ 28” W), estado do Tocantins, norte do Brasil. Além dos fragmentos de ossos de didelfídeos, foi encontrado também um fragmento ósseo de uma espécie extinta de porco-do-mato (Catagonus stenocephalus). A Gruta tem grande desenvolvimento vertical e horizontal, os níveis superiores apresentam galerias com numerosos espeleotemas, mais conhecidos como estalactites e estalagmites. Os fósseis foram encontrados nos níveis inferiores que consistem em passagens estreitas que levam a água para o lençol freático e salas com poucos espeleotemas.

Outros estudos realizados na região que incluem incursões realizadas à Gruta do Urso, localizada nas proximidades, apresentam fauna fóssil da mesma idade (25 a 22 mil anos), e que sugerem assim como na Gruta dos Moura uma íntima associação com ambientes abertos e secos com alta abundância de fontes de água. Dentre a fauna, destacam-se mamíferos de regiões de pampa, capivaras, crocodilos e sucuris, além disso os porcos-do-mato do gênero Catagonus apresentavam características como rostro alongado, posição das orbitas oculares e redução dos dedos laterais que inferem que o animal caminhava por grandes áreas. Além disso, um dos espécimes encontrados pertence a um didelfídeo já extinto, do gênero Sairadelphys. Os estudos corroboram com a teoria da ultima do Último Máximo Glacial que se refere ao período de maior extensão dos mantos de gelo da última era glacial tendo em vista as condições climáticas e ambientais atuais da região, que são muito diferentes daquelas encontradas a 25 mil anos.

Artigo fonte: Vila Nova P, Avilla LS, Oliveira EV, 2015. Didelphidae marsupials (Mammalia, Didelphimorphia) from the Late Pleistocene deposit of the Gruta dos Moura Cave, northern Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências v. 87 (01), p. 193-208. Doi: 10.1590/0001-3765201520140229 <Clique aqui para acessar o artigo fonte>

Fonte e legenda da imagem de capa: Ilustração da Era Glacial. Extraída do blog Iseu2021 <link>.

Publicado por Alexandre Liparini

Mineiro, gaúcho, sergipano, e por que não, alemão? No caminho sempre a paleontologia como paixão e agora como profissão. Adora dar aulas e pesquisar sobre origens e evolução. Se esse for o tema, podem perguntar, por que não?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: